Doenças Oculares

Ambliopia

O que é a ambliopia?

 

 A “ambliopia” consiste na diminuição da acuidade visual de um ou de ambos os olhos. Um olho é ambliope quando tem uma acuidade visual que é inferior à de um olho considerado normal em pelo menos duas linhas numa escala subjetiva da medição da visão.

É sempre provocada por uma experiência visual incorreta nos primeiros meses ou nos primeiros anos de vida. A rapidez com que se instala e a gravidade da ambliopia depende da causa.

Em adulto a ambliopia resulta da amputação visual em consequência de doença ou acidente.

 

 

Causas

 

• Erros refrativos

• Estrabismos

 

Entre os erros refrativos são sobretudo importantes os erros refrativos muito elevados ou quando há uma diferença de erro refrativo entre os dois olhos (anisometropia).

Os erros refrativos e o estrabismo representam cerca de 99% das causas de ambliopia. As causas de ambliopia têm importância sobretudo depois dos 12 -15 meses de idade e o tratamento pode ser realizado até aos 7 ou 8 anos, no entanto a recuperação é tanto mais fácil e rápida quanto menor for a idade em que se inicia.

No caso de glaucoma ou de catarata congénita em que ocorre obstrução da entrada de luz e das imagens no olho, a ambliopia pode instalar-se de forma imediata e nos casos mais graves torna-se irreversível se não for tratada nos primeiros meses de vida. Uma catarata congénita deve ser operada entre as 6 semanas de vida e os 2 ou 3 meses.

Sintomas

 

O único sintoma da ambliopia é a diminuição da visão! Contudo as crianças não se queixam, pelo que é muito importante detetar os sinais.

Se a criança tiver má visão de apenas um dos olhos não tem qualquer limitação visual e mesmo que tenha diminuição da acuidade visual nos dois olhos, muitas crianças não aparentam qualquer limitação da função visual!

 

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico faz-se através da avaliação da acuidade visual. Apesar de a criança só colaborar a partir dos 3 ou 4 anos de idade, podemos suspeitar que existe ambliopia de um olho quando há uma reação à oclusão do outro olho.

 

Nos casos de estrabismo, estamos perante uma ambliopia quando a criança fixa os objetos apenas com um olho.

Contudo, a forma mais segura de diagnosticar e prevenir a ambliopia é a deteção de alterações oculares capazes de provocar o aparecimento da mesma. O rastreio destas alterações deve ser efetuado desde o nascimento e durante o primeiro ano de vida, pelos pediatras e pelos médicos de família. Durante o segundo e o terceiro anos de vida, todas as crianças deveriam ser rastreadas pelo oftalmologista no sentido de excluir a presença de erros refrativos importantes capazes de provocar ambliopia ou capazes de provocar estrabismo e por consequência ambliopia.

 

Rastreio

 

Só se pode prevenir a ambliopia se detetarmos precocemente as alterações oculares capazes de a provocar.

As causas de obstrução do eixo visual devem ser detetadas nos primeiros dias após o seu aparecimento.

Relativamente às causas mais frequentes de ambliopia, o ideal é efetuar o primeiro rastreio no segundo ano de vida por volta dos 14 -15 meses e o segundo rastreio por volta dos 4 anos, quando já existe colaboração para o registo da acuidade visual com testes de visão adequados à idade.

À entrada para escola primária é também importante verificar a função visual para garantir a presença de condições sensoriais adequadas para uma aprendizagem correta.

 

Tratamento

 

Uma vez diagnosticada a presença de ambliopia o tratamento deve ser personalizado de acordo com a sua causa, a sua profundidade e a idade da criança.

 

Portugal Telecom – Associação de Cuidados de Saúde (ACS)

MEDIS

PT

MULTICARE

CGD

EDP

Outros Acordos

 

Clínica Paula Sepúlveda, Lda

Rua Dr. Francisco Duarte, n.º 110, 1.º, Salas 13 e 14, 4715-018 BRAGA

Coordenadas GPS 41°33'05.9"N; 8°24'12.6"W

Telemóvel 919 948 385

Telefone 253 610 383 | Fax 253 610 387

e-mail paulasepulveda@sapo.pt

www.paulasepulveda.pt